Os devaneios aqui da je!

07
Ago 08

O Scott era um bonito Dobermann, não era mau nunca foi, pelo contrário era um mariquinhas, a única coisa que o poderia irritar era o facto de alguém me tentar fazer alguma coisa de mal ou quando via o Baco (Dálmata) à frente, este provocado por ciúmes que os 2 tinham de mim.

Conseguimos salvar o Scott uma vez, já tinha 1 ano e apanhou parvovirose, normalmente mortal nos cachorros, eu e os meus pais fazíamos turnos para tomar conta dele porque estava a soro, não se mexia, não comia só vomitava e fazia diarreia, uma vez quis levantar-se sozinho para vir cá fora, nessa altura eu estava a dormir, parou ao meu lado e começou a cheirar-me e lambeu-me a cara como que a agradecer, foi aí que me escolheu a mim como sua dona. Era o meu cão, chegou a dormir comigo na cama apesar daquele tamanho, era muito apegado a mim e eu a ele. Quando saí de casa não o podia levar comigo, não tinha espaço para ele mas sempre que ia a casa dos meus pais ia ter com ele, assim que me sentava no chão ele queria logo deitar-se ao meu colo como se fosse um cão pequenino.

O Scott faria 11 anos no mês que vem, infelizmente não chegou lá, um cancro nos ossos levou-o primeiro... E ontem eu não cheguei a tempo de me despedir dele, nem o veterinário chegou a tempo de...

Queria tanto ter chegado a tempo, preferia que ele morresse ao meu colo...com a presença daquela que ele elegeu como dona.

Espero que estejas bem agora Scott, quem sabe não estaremos juntos outra vez um dia, a dona nunca te vai esquecer! 

 

 

Quem me conhece sabe que para mim os bichos são pessoas, aliás muito mais importantes do que muitas pessoas da minha familia.

Quero agradecer a todos que me deixaram comentários e força, muito obrigado, um beijinho muito grande para todos, obrigado mais uma vez!
 

publicado por Filipa às 09:59
sinto-me:
música: Em silêncio comigo própria

comentários:
Olá, amiga. sei bem o que sentes. Aconteceu-me o mesmo há uns anitos. E a dor foi muito grande. Só pensava que não o devia ter deixado sozinho, assim mal como estava. Mas quis a vida que ele parti-se na nossa ausencia. Pensa positivo, assim terminou o sofrimento do teu "amigo", e provavelmente ele tambem não te quereria lá na hora do adeus, Beijinho, Guguinha
guguinha a 7 de Agosto de 2008 às 17:50

Obrigada pelo teu comentário.
Beijinho grande!
Filipa a 11 de Agosto de 2008 às 10:33

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO